Acerca de

12462933595_da8168b2e0_k.jpg

Análise territorial da produção nos assentamentos

(2005) Em parceria com o Núcleo de Estudos Agrários e Desenvolvimento Rural (NEAD) do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), o GPP realizou uma análise territorial das atividades produtivas nos assentamentos de reforma agrária. O estudo contou com a sistematização, o tratamento e a análise integrada das informações decisivas para os gestores de políticas e programas de fortalecimento da agricultura familiar e de reforma agrária. 

 

A partir do valor da produção agropecuária familiar e não familiar, extraído do Censo Agropecuário, foram definidos os sistemas de produção predominantes em todo o país. O aspecto econômico foi aferido com base nos valores do IDH, considerado o seu componente renda. Seus resultados foram agrupados em três classes, indicando diferentes níveis de desenvolvimento referenciados nos valores de IDH-renda: alto, médio e baixo, constituindo-se em indicadores de classes de desenvolvimento. 

 

A aptidão do meio físico também suscitou a construção de indicadores, que levou em consideração duas variáveis ligadas ao solo (fertilidade e o potencial de mecanização) e uma variável ligada ao clima (restrição hídrica). O índice final foi classificado em três situações de aptidão: alta (pouca ou nenhuma restrição ligada a solo ou clima); média (restrições moderadas de solo e/ou clima); e baixa (restrições maiores ligadas ao solo e ao clima). A partir da combinação destes três elementos foram construídas classes de território, representando a dinâmica regional. Esse arranjo de informações e indicadores possibilitou o aprofundamento da compreensão da dinâmica de produção dos assentamentos e de seus elementos centrais, resultando num aprofundamento do conhecimento dos territórios e seus elementos definidores.

ANalise Terr Produção Ass_SITE.jpg